Home » newsletter » Notícias » CETUR/CE debate Cenários do Setor Aéreo ​no IV Ciclo de Palestras

CETUR/CE debate Cenários do Setor Aéreo ​no IV Ciclo de Palestras

Postado por Comunicação em 25 de outubro de 2017.

Cel. Paulo Edson (Assessor de Infraestrutura Aeroportuária); Régis Medeiros (Secret. Adjunto Secretaria de Des. Econômico CE e Pres. do FCVB); Circe Jane (Pres. Sindieventos e CETUR CE) e Eduardo Sanovicz (pres. ABEAR)

A participação do setor aéreo na produção total do estado do Ceará, em 2015, foi de 5,6% (R$ 10,2 bilhões), com a geração correspondente de mais de 217 mil empregos. Os dados são da pesquisa “Os benefícios da aviação nos estados”, realizada em 2016 pela Associação Brasileira das Empesas Aéreas (Abear).

O impacto dos voos na economia cearense será debatido na palestra do presidente da Abear, Eduardo Sanovicz, na noite desta quarta-feira, 19, no auditório da sede do sistema Fecomércio-CE. Na ocasião, ele vai falar também sobre a escolha de Fortaleza para sediar o hub da Air France-KLM e Gol, e a administração do Aeroporto Internacional Pinto Martins pela alemã Fraport.

Sanovicz, que veio a convite do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Fecomércio-CE, diz que a aviação doméstica brasileira registrou em agosto um crescimento de 5,51% na demanda por voos em comparação com o mesmo mês de 2016. O resultado, diz, marca uma inflexão no resultado da variação acumulada dos últimos 12 meses (setembro de 2016 a agosto de 2017), que passou a ser positiva pela primeira vez este ano, chegando a 0,17%.

“A importante recuperação da aviação é reflexo da melhoria da economia brasileira”, diz o presidente da Abear, que defende a unificação da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre o querosene de aviação. O projeto de resolução 55, em tramitação no Senado, estabelece a redução de 25% para 12% o teto máximo em todos os estados. Sanovicz diz que a Associação assumiu compromisso formal de aprovada a proposta, as companhias aéreas criarem 109 novos voos atendendo a todos os estados.

Transporte de carga

O estudo de 2016 revela que o transporte de carga aérea doméstica no Ceará é mais expressivo que o de passageiros domésticos e representou, em 2015, 5,9% do total em peso embarcado no Brasil: foram embarcados, em média, 789 kg por decolagem (contra 382 kg da média nacional).

Uma das razões apontadas pelo estudo é que o Ceará sedia importantes fábricas de setores usuários do transporte aéreo: o de manufaturados de tecidos e o de artefatos de couro e calçados.

​Garantir a conectividade aérea entre destinos e permitir que cada vez mais turistas conheçam o que o Ceará tem a oferecer de melhor, é uma das metas do Ministério do Turismo e do segmento de ​turismo cearense. A competição entre as companhias aéreas resulta em baixa nos preços de passagens e se torna um gargalo a menos a ser enfrentado pelos que investem no desenvolvimento do setor. Esse é um dos assuntos que foi debatido no Ciclo de Palestras, realizado pelo Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Fecomércio-CE, nesta quarta-feira,(18).

O evento acontecerá no Auditório da Sede do sistema Fecomércio-CE, das 19h às 21h. As inscrições são gratuitas e para participar, basta preencher o formulário abaixo.Sobre o CETURO Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-CE foi instituído em dezembro de 2015, por 20 entidades relacionadas ao setor. Tem por finalidade oferecer aos empresários um novo ambiente para análise, planejamento e desenvolvimento de projetos e ações de interesse do turismo, potencializando e ampliando a atuação do Sistema Fecomércio-CE.